setembro 13, 2005


















SIM,

eu poderia abrir as portas que dão pra dentro
Percorrer correndo, corredores em silêncio
Perder as paredes aparentes do edifício
Penetrar no labirinto
O labirinto de labirintos dentro do apartamento

Sim, eu poderia procurar por dentro a casa
Cruzar uma por uma as sete portas, as sete moradas
Na sala receber o beijo frio em minha boca
Beijo de uma deusa morta
Deus morto, fêmea língua gelada, língua gelada como nada

Sim, eu poderia em cada quarto rever a mobília
Em cada um matar um membro da família
Até que a plenitude e a morte coincidissem um dia
O que aconteceria de qualquer jeito
Mas eu prefiro abrir as janelas
Pra que entrem todos os insetos


(Caetano Veloso in Janelas Abertas)
(Salvador Dali in Rapariga à Janela)

9 Comments:

Blogger Didas said...

É gira a alternância que aqui se pratica :)

13 setembro, 2005 10:53  
Blogger Morsa said...

Gosto tanto de Caetano Veloso...

13 setembro, 2005 10:59  
Blogger Patioba said...

Muito bom! ;)

13 setembro, 2005 11:58  
Blogger robina said...

Realmente tu és surpreendente, tanto ajavardas como te dá para coisas destas :-)

13 setembro, 2005 12:15  
Blogger Inha said...

Deve ser a minha costela italiana...LOL

13 setembro, 2005 12:21  
Blogger Humor Negro said...

matar membros da família? deve ser mesmo a costela italiana...

13 setembro, 2005 12:50  
Blogger Pinto Ribeiro said...

...tinha ke ser um brasileiro?...abre as janelas e tens uma recaída...

13 setembro, 2005 13:05  
Blogger mfc said...

É bom viver de janela aberta para os outros, mas é preciso ver que nem toda a gente o merece!

13 setembro, 2005 13:15  
Blogger ivamarle said...

enfim de volta e com bonitas palavras e imagens como sempre:..."em que a plenitude e a morte coincidissem um dia..."

13 setembro, 2005 13:22  

Enviar um comentário

<< Home