janeiro 06, 2006














AQUELE...

... que acredita que se pode chegar à Verdade pela especulação e pelo cálculo, jamais descobrirá a evidência. Ao Uno não se chega pelo cálculo. O intelecto não atinge a evidência senão através de um acto de amor.

O que a ciência procura é o lucro e a dominação: não a verdade mas sim o fruto. É então a mais formidável renovação do pecado original com a sua consequência lógica: a morte.

O nosso corpo é o único instrumento de penetração da natureza; um instrumento de conhecimento da realidade ao mesmo tempo que um instrumento de realização de ideias. A sensação nunca nos engana; somos nós que, por vezes, a interpretamos erradamente. O céu está nos nossos olhos, a luz na nossa inteligência.

Nós obedeceremos a bons mestres, se eles o são, e nós os forçaremos a serem bons desobedecendo quando eles deixam de o ser.

Quando ao meu companheiro que me pergunta se deve andar nu, eu respondo: o erro do naturista, daquele que vê a sociedade como falsa e má e se esforça por a rejeitar em bloco, como dos reformadores que procuram "arranjos" políticos ou económicos parciais, é de querer resolver os problemas no plano onde eles se colocam. Nem a verdade nem a solução se encontram nesse plano. Resolver um problema ou um conflito, é elevar-se e elevar as gentes a um plano onde o problema já não se coloca.

É preciso aprender a estar "no mundo" sem ser "do mundo".

A não violência não consiste em recusar toda a autoridade porque a autoridade se exerce geralmente pela violência. O problema não é fundar uma comunidade sem regras nem chefes, o que é impossível, mas de ter regras e chefes não violentos, isto deve ser concebido e em seguida feito.

Nós pensamos que nenhum homem livre tem o direito de punir um outro. O homem livre é aquele que conhece a Lei, reconhece a sua falta e se pune a si mesmo.

Qualquer um que é testemunha de uma falta não o deve denunciar, mas ele deve encontrá-lo em segredo e pedir-lhe em nome da Regra para reparar a sua falta. Se o culpado resiste, a testemunha deve tomar sobre si próprio a reparação. Toda a justiça da Ordem se baseia sobre esta prática: é a jóia da Regra.


(Lanza del Vasto)

18 Comments:

Blogger ivamarle said...

eu sou anarca mesmo...

06 janeiro, 2006 12:06  
Blogger daviduskas said...

Está inspirada hoje, caramba!

Contudo, "O que a ciência procura é o lucro e a dominação: não a verdade mas sim o fruto. É então a mais formidável renovação do pecado original com a sua consequência lógica: a morte."
Há muitas formas de ver a ciência, eu não a vejo assim. A ciência, como qualquer conceito humano, incluíndo o de Deus, pode ser usada para o bem e para o mal.
De qualquer modo, sendo eu optimista por Natureza, acredito na ideia de Progresso e parece-me ter sido fundamental para o avanço da Humanidade o estabelecimento de algumas trivialidades científicas, nomeadamente a Teoria da Evolução, os desenvolvimentos na Genética que estão prestes a permitir a cura de doenças terríveis e, last but the least, a ciência informática que nos permite estar aqui a trocar ideias neste momento.


Saudações Bloguísticas!

06 janeiro, 2006 12:16  
Blogger daviduskas said...

PS - Você confere-me demasiado crédito no seu link do the great. O Arrebenta é que é a verdadeira força impulsionadora por trás da coisa. Eu sou só um humilde colaborador...

De qualquer modo, vou linká-la à outra tasca iluminada onde eu é que sou o rei e o arrebenta e o meu mano os humildes.

06 janeiro, 2006 12:29  
Blogger Inha said...

Bom dia meninos!:D


Eu também não a vejo assim, Daviduskas. Creio que o Sr. Vasto escreveu isso marcado por duas guerras, onde a Ciência esteve a soldo da brutalidade. Mas isto é uma opinião meramente pessoal.

Para quem tiver curiosidade:

http://costanza.vilabol.uol.com.br/1.html

Hoje é que eu estou mesmo sem tempo, bolas!!!;)

06 janeiro, 2006 12:39  
Blogger Inha said...

Eu já tinha visto!:D:D:D

Mas é um querido na mesma!
Realmente, o Arrebenta é "obra"!eheheheh;)

06 janeiro, 2006 12:43  
Blogger Inha said...

Oiiiiii IVA!:D

Bem vinda à tribo!LOL

06 janeiro, 2006 13:15  
Blogger Dinada said...

Querida Inha...depois de te ler percorreu-me um enorme desejo de dançar livremente, sem culpas por atrair olhares lascivos da população masculina (e até feminina, por vezes).

E uma vontade enorme de punir alguns homens que estão por detrás deses olhares...

Beijo!

06 janeiro, 2006 13:44  
Anonymous Zeak said...

Pois eu dancei em frente da janela sem cortinas.
O único olhar lascivo foi o do chico (gato)
Mais um post teu no Plagiadíssimo.

06 janeiro, 2006 13:59  
Blogger Zeak said...

Pronto já está, desculpa mas nem vi.
Isto custa mas vai devagarinho.

06 janeiro, 2006 14:29  
Blogger daviduskas said...

Ó, Inha, verdade ou consequência?

Chuac, chuac. Tão bom.

06 janeiro, 2006 14:31  
Blogger Inha said...

Dinada, é a anarquia em todo o seu esplendor!:D

Beijão!



Obrigada Zeca! Estamos cá para aprender uns com os outros!;)
Só os génios e os entendidos é que não precisam. Ainda bem para eles e ainda melhor para nós!;)
Beijo.

06 janeiro, 2006 14:38  
Blogger Inha said...

Daviduskas: curiooooooooooooso!:D

06 janeiro, 2006 14:49  
Blogger Patioba said...

"A testemunha deve tomar sobre si próprio a reparação"..... normalmente dá asneirada..... ;)

06 janeiro, 2006 15:30  
Blogger Inha said...

Pois, Patioba. Nada como a prevenção. Mas normalmente investe-se na consequência.;)

06 janeiro, 2006 15:35  
Anonymous deumus said...

A verdade sou eu!!!

06 janeiro, 2006 15:40  
Blogger Inha said...

A Verdade ou o Caminho?

06 janeiro, 2006 16:01  
Blogger sonia r. said...

LOL!!!!!
Bjinhos.

06 janeiro, 2006 16:22  
Blogger spartakus said...

Para ti, minha filha, ambos...LOL! bjinhos.

06 janeiro, 2006 16:23  

Enviar um comentário

<< Home