dezembro 07, 2006



















MARAVILHAS DO MUNDO - I
(Clica nas fotos para aumentar)

MACHU PICCHU

Machu Picchu (cuja tradução literal significa "velho pico"; por vezes designada como a "Cidade Perdida dos Incas") é uma cidade pré-Colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2.057 metros de altitude, no vale Urubamba, actual Peru. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império inca, quer devido à sua original localização e características geológicas, quer devido à sua descoberta tardia em 1911.

O lugar foi elevado à categoria de Património mundial da UNESCO, tendo sido alvo de preocupações devido à interacção com o turismo por ser um dos pontos históricos mais visitados do Peru.

Machu Picchu está localizada 70 quilómetros a noroeste de Cuzco, no topo da montanha Machu Picchu, numa altitude de aproximadamente 2.350 metros acima do nível do mar. É um dos mais importantes sítios arqueológicos da América do Sul e consequentemente uma das atracções turísticas mais visitadas do Peru.

Infelizmente, muitos dos tesouros de Machu Picchu foram furtados por seu próprio descobridor, Hiram Bingham que, entretanto, nos legou uma obra-prima da humanidade.

(Fonte: Wikipédia)

A CIVILIZAÇÃO INCA

As fortalezas incas


Os edifícios incas caracterizam-se pela monumentalidade e sobriedade. As suas cidades eram verdadeiras fortalezas, construídas com grandes muralhas de pedra. Os incas eram mestres em cortar e unir grandes blocos de pedra; a cidade-fortaleza de Machu Picchu é o exemplo mais espectacular dessa arte. Machu- Picchu foi descoberta em 1911, no topo de uma montanha de 2.400 m de altura, numa região inacessível da cordilheira dos Andes. Outras construções incas importantes ficam em Cuzco e Pisac. Cuzco, a capital do Império, tem uma rígida planificação urbana em forma quadriculada.

Formas de vida

A organização social inca era muito hierarquizada. No topo estava o Inca (filho do Sol), que era o imperador; depois a alta aristocracia, à qual pertenciam os sacerdotes, burocratas e os curacas (cobradores de impostos, chefes locais, juízes e comandantes militares); camadas médias, artesãos e demais militares; e finalmente camponeses e escravos. Os camponeses eram recrutados para lutar no exército, realizar as tarefas da colheita ou trabalhar na construção das cidades, segundo a vontade do Inca. A família patriarcal era a base da sociedade, mas até os casamentos dependiam da autoridade máxima. O sistema penal era rígido e o sistema político extremamente despótico.

O trabalho agrícola

A terra era propriedade do Inca (imperador) e repartida entre seus súbditos. As terras reservadas ao Inca e aos sacerdotes eram cultivadas pelos camponeses, que recebiam também terras suficientes para subsistir. A agricultura era a base da economia inca; a ela se dedicavam os habitantes plebeus das aldeias. Baseava-se no cultivo de um cereal, o milho, e um tubérculo, a batata. As técnicas agrícolas eram rudimentares, já que desconheciam o arado. Para semear utilizavam um bastão pontiagudo. Os campos eram irrigados por meio de um sistema formado por diques, canais e aquedutos. Utilizava-se como adubo o guano, esterco produzido pelas aves marinhas. Possuíam rebanhos imensos de lhamas e vicunhas, que lhes forneciam lã.


Cultura e religião

O idioma quéchua serviu de instrumento unificador do império inca. Como não tinham escrita, a cultura era transmitida oralmente. Com um conjunto de nós e barbantes coloridos, chamados quipos, os incas desenvolveram um engenhoso sistema de contabilidade. Na matemática, utilizavam o sistema numérico decimal. Os artesãos eram peritos no trabalho com o ouro. Mesmo sem conhecer o torno, alcançaram um bom domínio da cerâmica. Os seus vasos tinham complicadas formas geométricas e de animais, ou uma combinação de ambas. A religião inca era uma mistura de culto à natureza (sol, terra, lua, mar e montanhas) e crenças mágicas. Os maiores templos eram dedicados ao Sol (Inti). Realizavam sacrifícios tanto de animais como de humanos.

(Fonte: Brasil Escola)















(Quipo peruano)














Mesmo com todo este desenvolvimento, os incas não desenvolveram um sistema de escrita. Foram dominados pelos espanhóis em 1532.

(Trabalhos fotográficos de Machu Picchu execuados por
Bikertoni - link para a galeria de fotos)


18 Comments:

Blogger rules said...

Ora ai está uma civilização que acho bastante interessante... Participa:http://www.lightamillioncandles.com... TUDO DE BOM :)

07 dezembro, 2006 14:23  
Blogger Eu said...

inca que trabalheira! Eu calculo qto é q os incásseos t pagaram para escreveres isto tudo...mas espera; não me digas que aquele casal de vicunhas q tens no jardim e a lhama que trazes pela trela já é resultado desse pagamento... afinal já vi q não t deixaste enganar

(este comentário era para ser escrito em quéchua, mas os gajos nunca aprenderam a escrever aquele idioma, como tal Eu tb não)

;)

07 dezembro, 2006 15:34  
Blogger voyeur said...

A minha mente pervertida já me ia impelir a comentar algo sobre as palavras Machu e Picchu...

Mas os olhos renderam-se á beleza das fotos e das imagens... Bravo, inha!

Um bom fim de semana.

07 dezembro, 2006 15:52  
Blogger Jesus da Terra said...

Olá, Gostei imenso das fotos. Passei para desejar um bom fim de semana.
bj

07 dezembro, 2006 15:53  
Blogger Eu said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

07 dezembro, 2006 16:13  
Blogger Eu said...

oh voyeur, tu não m digas que t iam fugindo as mãos (para não dizer a lingua, q aqui escreve-s) para o machu ou -pior!! - para o picchu dos incas?

Eu até estou quase na fase do atordoado...

;))

07 dezembro, 2006 16:15  
Blogger luikki said...

parece-me errado dizer que não tinham desenvolvido a escrita....

07 dezembro, 2006 16:22  
Blogger Inha said...

Também eu, Rules!


Tdo de bom para ti também e um óptimo fim de semana!

;)

07 dezembro, 2006 16:45  
Anonymous Anónimo said...

I like to set up a link to you from the Rail Travel blog. What do you think about that?

08 dezembro, 2006 13:27  
Blogger Rafeiro Perfumado said...

Ia rogar-te uma data de pragas se tivesse chegado ao fim e tivesses "fotos da minha viagem". Se te cair o cabelo neste FDS foi porque à medida que ia descendo ia rogando algumas. Sorry...

08 dezembro, 2006 19:02  
Blogger Mac Adriano said...

Concordo. Uma das maravilhas do mundo. Para mim, digna de figurar nas 7 que irão ser escolhidas brevemente. Pena que nunca lá tenha podido ir. A esse e a outros sítios que tais. Mas não faz mal. Enquanto não viajo como gostaria, vou aproveitando o curso de línguas que deste ali em baixo, e assim quando lá for entendo-me com a estrangeirada toda.

09 dezembro, 2006 01:52  
Blogger mfc said...

É um sítio de sonho onde todos queremos ir um dia.
Parabéns pelo trabalho de pesquisa.

09 dezembro, 2006 16:32  
Blogger Lúcia said...

o perú está na minha lista de países prioritários. tive uma amostra de cultura inca no Equador e abriu-me o apetite para ver mais.

09 dezembro, 2006 20:30  
Blogger fresquinha said...

Ia dizer-te que não gosto nem um bocadinho de perú no Natal. Mas tiraste-me as palavras da boca.

Só queria perguntar uma coisa ? Eles não desenvolveram um sistema de escrita ??? Nenhum ? Porque foram dominados pelos espanhóis ? Parece mentira e consequência. Será ?

10 dezembro, 2006 03:12  
Blogger Antonio Branco said...

há uns 5 anos que estou para ir a Machu Picchu. As tuas informações são úteis. obrigado!

10 dezembro, 2006 23:28  
Blogger pisconight said...

O meu Pai adorou ir lá, mas eu ainda tenho outros locais prioritários...
Bom documentário!!
;)

11 dezembro, 2006 16:33  
Blogger Inha said...

Muito, mas muito obrigada a todos pelos vossos comentários.

O meu tempo não tem sido muito, pelo que me é difícil reponder individualmente a cada um.

Vamos ver como as coisas correm daqui para a frente.

BeijInhas repenicadas a todos!:)

12 dezembro, 2006 09:56  
Blogger fresquinha said...

Foste fazer companhia à Robina ??? Ai, o caraças !

15 dezembro, 2006 14:21  

Enviar um comentário

<< Home