janeiro 10, 2008



O BURRO MATA-LOBOS

Era uma vez um almocreve que tinha um burro já velho e podre e queria desfazer-se dele. Então , quando vinha das Voltinhas para cima, vinha tocando o burro e dizendo: Arre burro, mata-lobos, vai à serra e mata-os todos.

O Pascoal, que andava na sua propriedade no Reboludo, ao ouvir aquilo, vei à pressa para a vila, e reuniu com todos os donos de rebanhos, para comprarem o burro que matava os lobos. Todos concordaram em comprar o burro e foram ter com o almocreve, para ver quanto é que ele queria pelo animal.

O almocreve o que queria era vendê-lo, mas fez-se rogado, para lhe render mais. Por fim assentaram no preço: trinta mil réis e uma carga de presuntos. E lá compraram o burro que matava os lobos.

Então formaram entre todos uma escala, para cada dia lá ir um prender o burro no alto da serra. Como não havia árvores levavam uma estaca e uma corda comprida, para o burro, de noite, apanhar os lobos.

O que lá foi no primeiro dia não espetou bem a estaca. Alta noite os lobos atacaram o burro, e ele foge espavorido para a vila, arrancando a estaca e arrastando a estaca, até chegar ao adro da igreja.

Por acaso a porta da igreja estava aberta, e o burro refugiou-se lá dentro. Mas um lobo que vinha a persegui-lo entrou também , e o burro deu a volta pela capela-mor e saiu pela porta principal. Como levava a corda de rastos, e a estaca atravessada na ponta da corda, a estaca fechou as duas meias portas, de modo que o lobo ficou fechado dentro da igreja.

Ora naquele tempo a corda do sino era uma videira comprida, ainda com folhas verdes. O burro, coitado, estava cheio de fome e começou a roer as folhas da videira, e o sino começou a tocar. E quanto mais o burro roía, mais o sino tocava.

Acorda todo o povo espavorido e corre acorre todo ao adro. Ao verem aquele espectáculo, ficaram pasmados e disseram: Ai que inteligência! Abençoado dinheiro que a gente deu pelo burrinho! Mete o lobo na igreja, fecha-lhe a porta e toca o sino para a gente ver a inteligência dele!

Depois foram buscar uma escada, subiram ao telhado, desviaram as telhas e, com o auxílio da luz da lâmpada, viram lá em baixo o lobo. Então o Pascoal desceu ao coro, e não esteve com meias medidas: pegou num arado, (porque era no coro que guardavam os arados e as grades), pegou portanto num arado e pô-lo ao ombro, para o atirar para cima do lobo. Mas esqueceu-se de lhe tirar o chavelhão, de modo que, ao atirar o arado, o chavalhão prendeu-se ao pescoço ou ao fato do Pascoal, e lá vai ele do coro abaixo juntamente com o arado.


Então começaram todos a gritar: Ai que lá come o home o lobo! Ai que lá come o home o lobo!

Resolveram então abrir as portas da igreja, enquanto outros se preparavam com enxadões, sacholas e forquilhas para apanharem o lobo.

Mas não tiveram sorte, porque o lobo, quando apanhou a porta aberta, deu um salto por cima deles, mijando-lhes até para cima, e ó patas, para que te quero.

(Contos de Fajão)

8 Comments:

Blogger Mac Adriano said...

Bem engraçado, o conto popular. Escusavas era de exagerar, estás a ficar pior do que eu: em apenas três dias, é a segunda vez que pões uma fotografia do Sótraques. Deixa lá o burro em paz, sua safadInha!

P.S. (salvo seja, não é?): 'Bora lá ao casino fumar um cigarrinho? Ai Eça, Eça, se há pouco mais de um século era assim, que dirias tu hoje desta pocilga?

10 janeiro, 2008 18:59  
Blogger Inha said...

Tu não me denuncies, Mac, que tenho recebido "visitas" diárias do ministério da saúde aqui no tasco. Ainda vão fazer queixa ca gente anda a dizer mal do guberno e açim!!!

Casino? Nem penses: põe-se uma roleta aqui no meio do tasco e tá feito! SG Ventil, serve?(LOL) E o que me dizes dos alunos terem aulas em casas mortuárias?! Fantástico!!!

11 janeiro, 2008 10:34  
Blogger Francis said...

caramba, que aventura e que desfecho.

11 janeiro, 2008 10:57  
Blogger Inha said...

Francis, eu acho estes contos populares um mimo!...

11 janeiro, 2008 11:31  
Blogger fresquinha said...

Que conto magnífico !!!


PS Fiquei a aguar os presuntos ... Quando é que vesn aqui à Adega do Alcube, comer uns queijinhos e uns presuntos, regar com vinho tinto castelão ou uma trincadeirazinha, hem ? Até te deixam fumar porque é lá na serra ....

11 janeiro, 2008 13:49  
Blogger Inha said...

Ó milher lá para Abril, se calhar. Depois combinamos.;) Esses serranos são HOMENS DO NORTE, CARAGO!!!lol

11 janeiro, 2008 14:12  
Blogger fresquinha said...

Chamados os serraduras,claro está !

Está combinado! :-) De 2008 ????

11 janeiro, 2008 15:01  
Blogger Inha said...

ófecórse!;)

11 janeiro, 2008 15:21  

Enviar um comentário

<< Home