abril 03, 2008



SVETLANA

Desde pequena Svetlana só tinha conhecido uma paixão: dançar e sonhar em ser uma Gran Ballerina do Ballet Bolshoi. Seus pais haviam desistido de lhe exigir empenho em qualquer outra actividade. Os rapazes já haviam se resignado: o coração de Svetlana tinha lugar para somente uma paixão e tudo mais era sacrificado pelo dia em que se tornaria bailarina do Bolshoi.
Um dia, Svetlana teve sua grande chance. Conseguira uma audiência com Sergei Davidovitch, Ballet Master do Bolshoi, que estava selecionando aspirantes para a Companhia. Dançou como se fosse seu último dia na Terra. Colocou tudo que sentia e que aprendera em cada movimento, como se uma vida inteira pudesse ser contada em um único compasso. Ao final, aproximou-se do Master e lhe perguntou:"Então, o senhor acha que eu posso me tornar uma Gran Ballerina?"
Na longa viagem de volta a sua aldeia, Svetlana, em meio às lágrimas, imaginou que nunca mais aquele "Não" deixaria de reverberar em sua mente. Meses se passaram até que pudesse novamente calçar uma sapatilha. Ou fazer seu alongamento em frente ao espelho.
Dez anos mais tarde Svetlana, já uma estimada professora de ballet, criou coragem de ir à performance anual do Bolshoi em sua região. Sentou-se bem à frente e notou que o Sr. Davidovitch ainda era o Ballet Master. Após o concerto, aproximou-se do cavalheiro e lhe contou o quanto ela queria ter sido bailarina do Bolshoi e quanto doera, anos atrás, ouvir-lhe dizer que não seria capaz.
- Mas minha filha, eu digo isso a todas as aspirantes - respondeu o Sr. Davidovitch
- Como o senhor poderia cometer uma injustiça dessas? Eu dediquei toda minha vida! Todos diziam que eu tinha o dom. Eu poderia ter sido uma Gran Ballerina se não fosse o descaso com que o senhor me avaliou!
Havia solidariedade e compreensão na voz do Master, mas ele não hesitou ao responder:
- Perdoe-me, minha filha, mas você nunca poderia ter sido grande o suficiente, se foi capaz de abandonar seu sonho pela opinião de outra pessoa.

(Conto Popular)

14 Comments:

Blogger Francis said...

a conclusão é brutal, mas sintomática...

03 abril, 2008 18:55  
Blogger Mac Adriano said...

Belíssima conclusão. Mas olha lá, os brasileiros têm contos populares de estilo russo ou isto é apenas uma tradução? Podias ter posto o original, que na tradução perde-se sempre alguma coisa... BeijInha, no entanto.

03 abril, 2008 19:42  
Blogger Inha said...

Bons dias!:D

Francis, sem dúvida!;)

04 abril, 2008 09:46  
Blogger Inha said...

Mac, isto é concerteza um conto popular russo traduzido para o brasileiro. Infelizmente não tenho o original e também não sei quem foi o tradutor, o que é uma pena. Mas (na minha modesta opinião) achei este brasileiro tão "adocicado" que mexendo só o ia estragar. Entendes-me? Aqui o profe das "letras" és tu!:D))))

BeijInha*

04 abril, 2008 09:52  
Blogger Inha said...

E já agora uma pergunta: escreve-se "concerteza" ou "com certeza"?

04 abril, 2008 09:56  
Blogger Daniela F. said...

Com certeza babInha, com toda a certeza, meu doce...

04 abril, 2008 14:05  
Blogger frog said...

com certeza...certamente....
bô tarde Inhica

04 abril, 2008 15:15  
Blogger Inha said...

Boa tarde, Sapico!:D

E podia ser bem melhor se eu não estivesse aqui fechada. Está um dia radioso.;)

04 abril, 2008 15:22  
Blogger Pseudo said...

Tou a ver que tb andas com a dúvida do meu amigo, pois eu, acerca disto, não tenho dúvidas...mas tenho acerca de outros assuntos :)

Bom fim-de-semana.

04 abril, 2008 17:52  
Blogger foryou said...

Por acaso concordo. Ninguém conseguirá chegar aos seus sonhos se desistir de lutar por eles apenas por opinião alheia

05 abril, 2008 16:59  
Blogger Rui Caetano said...

Os sonhos dão muito trabalho e dedicação. Um bom fim de semana.

05 abril, 2008 17:29  
Blogger Lord of Erewhon said...

Ah pois é... esse Master faz-me é lembrar certos psicopatas que andam a dar aulas pelas universidades!

06 abril, 2008 07:15  
Blogger Rosario Andrade said...

A verdade é que há muitas pessoas que hoje consideramos génios que receberem muitos "Não"...pelo menos uma segunda opinião impoe-se sempre!

beijicos

06 abril, 2008 18:52  
Blogger António de Ramalho Rijo said...

Amigo, adira ao luto Nacional em

http://malhorijo.blogspot.com/

Saudações Rijas

06 abril, 2008 23:50  

Enviar um comentário

<< Home